Controlar o diabetes é um grande desafio para os pacientes que sofrem com a doença. Na grande maioria dos casos, pessoas que desenvolveram a condição passaram a vida toda tendo hábitos prejudiciais à saúde – como sedentarismo e alimentação inadequada – e só agora se atentaram para a importância de levar uma vida saudável. 

Ouça este conteúdo:

Porém, nunca é tarde para começar! Adotar hábitos diários para manter o diabetes controlado é uma tarefa que exige esforço e dedicação contínuos, mas que promove uma série de benefícios para sua saúde e ajuda a evitar o aparecimento de diversas doenças vasculares graves.

Está pronto para começar? Neste artigo, vamos apresentar os principais hábitos diários que você deve adotar para controlar o diabetes e ter uma vida mais saudável. Confira!

Qual a relação entre diabetes e saúde vascular?

O excesso de açúcar na corrente sanguínea é um grande vilão para o correto funcionamento do sistema vascular. A doença afeta as paredes internas das artérias, fazendo-as perder suas propriedades protetoras e permitindo que células anormais entrem no do vaso.  

Esse é o início de uma condição denominada aterosclerose, caracterizada pela formação de placas de gordura na parede das artérias e considerada um grande fator de risco para a saúde vascular. As células sanguíneas responsáveis por causar coágulos no sangue são mais aderentes em pacientes diabéticos, o que representa um risco para a obstrução do endotélio anormal.

Em conjunto, esses fatores aumentam o risco de rompimento da artéria e, quando isso acontece, o sangue fica exposto à placa de gordura que estava na parede do vaso, aumentando as chances de infarto ou AVC. 

O diabetes também pode levar à insuficiência macrovascular – uma condição que afeta as veias e artérias maiores e dificulta a oxigenação dos tecidos. Além disso, a doença pode comprometer os pequenos vasos capilares, que são as extremidades finais do sistema circulatório.

Neste último caso, o paciente apresenta um risco maior para o desenvolvimento do pé diabético. A doença é uma síndrome clínica causada por complicações vasculares que levam à ulceração decorrente de infecção. Em casos graves, pode ser necessário amputar o membro.

Quais hábitos ajudam a controlar o diabetes?

Os cuidados para controlar o diabetes envolvem uma grande mudança na rotina do paciente. É preciso ter consciência de que a mudança é necessária para promover uma vida mais saudável e evitar complicações vasculares causadas pela doença. Confira o que você pode fazer!

Mantenha uma alimentação equilibrada

Mudar a alimentação é um passo fundamental para controlar o diabetes. Abaixo, listamos os principais alimentos que ajudam a controlar a doença:

Abacate

A fruta é rica em gorduras boas que auxiliam na resistência à insulina e na prevenção de doenças cardiovasculares. Além disso, o abacate ajuda a diminuir os níveis de colesterol ruim, que é considerado um fator de risco para problemas vasculares e cardiovasculares.

Aveia

A aveia é um alimento rico em fibras, um nutriente que ajuda a diminuir a velocidade de absorção da glicose e evitar picos elevados na corrente sanguínea. E assim como o abacate, também ajuda a controlar os níveis de colesterol ruim.

Peixes

Por serem ricos em ômega 3, algumas espécies de peixes de águas frias e profundas, como salmão, sardinha e atum, ajudam a diminuir a concentração de glicose no sangue. O ômega 3 também ajuda a prevenir o diabetes tipo 2.

Verduras e legumes

Além de serem importantes fontes de proteínas, as verduras e legumes também são ricos em fibras. E como você viu, as fibras atuam para diminuir a velocidade de absorção da glicose.

Cuidado com o consumo de frutas

As frutas são importantes aliadas para promover a alimentação saudável, mas os diabéticos devem ficar atentos às frutas na hora de consumi-las. Isso porque, além da frutose, muitas delas possuem alto teor de açúcar. 

Por isso, algumas frutas, como uva, figo e frutas secas devem ser evitadas justamente pela quantidade de açúcar que possuem. Algumas boas opções são banana, melão e morango, além do abacate que já citamos acima. 

Vale ressaltar que é preferível sempre comer a fruta em sua forma natural. Os sucos, por exemplo, devem ser evitados, uma vez que facilitam a absorção mais rápida do açúcar e diminuem a quantidade de fibras presentes nas frutas.

Faça atividade física

A prática de exercícios físicos regulares promovem a diminuição na resistência à insulina na musculatura periférica, evitando picos elevados e ajudando o organismo a aproveitar melhor o açúcar presente no sangue. As atividades também ajudam a diminuir o risco de infarto ou AVC, que são potencialmente maiores em pacientes diabéticos. 

Cuide dos pés

O diabetes pode comprometer a vascularização dos pés e alterar a sensibilidade da região, uma vez que causa micro lesões nos vasos e nervos Por isso, é importante ter um cuidado especial com esse membros. O ideal é olhar diariamente para seus pés a procura de possíveis feridas e pequenos machucados que você pode não estar sentindo. Também é recomendado intensificar a hidratação dessa região, uma vez que o ressecamento tende a ser mais intenso.

A importância da consulta médica

Além de seguir as dicas acima, é extremamente importante realizar o acompanhamento do diabetes com um angiologista ou cirurgião vascular. Somente um profissional capacitado é capaz de explicar sobre os melhores cuidados de saúde para seu caso, orientar sobre os exames necessários e realizar o tratamento cirúrgico, caso seja recomendado.

Na Coris, contamos com especialistas aptos para te ajudar a controlar o diabetes e realizar os melhores procedimentos e tratamentos de acordo com suas necessidades. Aproveite para ler nosso artigo com a entrevista do Dr. Fernando Wolf, membro do nosso corpo clínico, que explicou melhor sobre as consequência vasculares do diabetes.

Quer acompanhar nossas novidades? Inscreva-se na newsletter e receba nossas dicas diretamente em seu e-mail. 

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba mais informações sobre cuidados para a saúde em seu e-mail.

Do que você precisa? Veja todos os procedimentos realizados pela Coris Vascular.

PESQUISAR